Os Conceitos de Jardins Inspiradores – Parte III

Dando sequência no nosso estudo sobre os “Conceitos de Jardins Inspiradores – parteII” na semana passada falaremos sobre a formalidade e precisão das tesouradas Franceses. Que tal!

Jardim Francês

Jardim de Versalhes – Paris
Jardim Vau-le-Viconte

Este é o Jardim mais tradicional e clássico com o máximo de rigidez na simetria, se traduz nas formas geométrica facilmente identificamos através dos seus labirintos bem definidos em seus caminhos no aparar de suas folhagens, arbustos e cercas vivas. Surgiu no reinado de Luiz XIV, que preza valorizando a arquitetura marcando o domínio do homem sobre a natureza, além de poucas pedras algumas vezes até lajes o que reina neste paisagismo são as roseiras, tulipas e azaléias de grande custo e manutenção, os cipestres e pinheiros sempre bem definidos na suas podas elementos e construções no decorrer deste paisagismo têm que ser clássico e formal para não perder o sentido.

 

Jardim Japonês

Com finalidade de encontro espiritual esses jardins, além de espaçosos necessitam de colinas, e o elemento água é indispensável, segundo a ordem Feng-Shui originando energia positiva,

saibam que as pedras (sempre próximas ao elemento água, e no quesito utilidade: marcam os caminhos com o propósito de irregularidades com o objetivo de concentração esquecendo o cotidiano durante a caminhada). Na sua construção funciona como nos jardins ingleses a preocupação é deixar ao natural e não caracteriza-los com mãos humanas, devendo sempre respeitar os espaços entre os elementos, representando a sublimes forma de arte.

Quanto a vegetação é indispensável a presença da Sakura (flôr nacional do Japão) conhecida como cerejeira-cor-de-rosa, as magnólias ou tulipas de árvores, e os Pinheiros Negros, os bambus Mossô (Phyllostachys Pubescens).

 

 

 

 

 

Espaços entre pedra e areia é bem vindo para o momento “zen”, muito comum são as casas de chás nos detalhes portas e janelas “Shoji” que funciona como moldura oriental para o Jardim, e as lanternas são bem vindas chamadas de Yukimi no formato de casinhas com altura máxima de 1,20 na representando os elementos fogo e a luz.

 

 

 

 

 

 

Jardim Vertical

Trata-se da carência de espaço nos imóveis dos tempos atuais, então, seja varanda, sala, cozinha, jardim de inverno, entre outras opções, canteiros de janelas, o importante é usar a luz natural e o objetivo desse projeto seria ornamentar ou aderir os gostos europeus em cultivar temperos dentro de casa, é estiloso, charmoso e muito bem vindo.

Dicas úteis hoje temos essas armações prontas e por um ótimo custo, e algumas têm até instalações de irrigação automáticas de baixo custo.

 

Fotos e imagens extraídas do Google e PintRest.

 

Sobre o Autor: Stefane Favoretti

Designer de interiores curiosa no quesito da decoração, uma caçadora de tendências apaixonada por inspirações.

Leave a Reply

Your email address will not be published.