Objetos de Desejo nos Interiores, como funciona?

Desde pequena me pergunto: qual seria o meu desejo de consumo quando adulta? E você sabe qual é o seu?

Uma infinita lista que o consumismo nos implica em uma dimensão desproporcional a realidade econômica, numa resposta simples “a minha casa!”, os nosso lares “independente de tão pequena ela for, ou quão enorme ela a um dia ser”, e desde, então, minhas compras sempre bem pensadas para uma verdadeira herança de família, render!

É muito comum olharmos com os olhos do curto prazo, por causa do tempo útil da vida dos objetos só que nos tempos atuais precisamos inverter essa crença, apenas do momento, e deixar as próximas gerações com algumas das nossas histórias trata-se de uma carência que acompanha o nosso mundo moderno.

 

Dentro de um lar há uma infinidade de objetos de desejo a se trabalhar, que além de necessários adornam espaços, dando um charme cultural para quem gosta de design, e se  identifica com as propostas, citaria diversos designers e arquitetos famosos por ícones de peças para interiores, mas a ideia do século XXI é trazer essa essência para o conhecimento de todos, porque equalizar um revestimento, mesmo que bruto, a essas peças, (ah!) isso sim, é uma forma de se expressar em arte as conexões de geração em geração.

 

 

Me divirto às vezes observando a forma como desapegamos de objetos que nos proporcionam emoções, por exemplo, esses dias ao visitar uma família de uma amiga havia uma cadeira velha jogada no quintal (aos tempos), e eu rapidamente perguntei “porque não reformavam aquela cadeira já o acento dela é muito confortável e basicamente inspirada numa das poltronas mais aconchegantes que já me deliciei”, – conclusão resposta imediata, “_Ah! essa cadeira foi presente de casamento está muito velha!”, refletindo profundamente eu fiquei, é assim que somos no novo mundo, porém lá longe do outro lado do oceano, na famosa Europa essa cadeira com certeza teria alguns bons anos de uso e vida útil, porque é com eles aprendemos a valorizar a nossa história, as nossas raízes, e por um curto tempo nosso país passou por uma estabilidade financeira favorável, e por isso muitos de nós colocamos parte das nossas heranças para fora a troco de valores estéticos sem credibilidade na durabilidade.

“A elegância está na simplicidade”.

 

Vamos reavaliar nossas prioridades e realmente concentrar a aquisições interessantes e que darão charme e valor aos nossos ninhos “até a reforma daquela cadeira histórica ganhada como presente de casamento” moderniza-la com novos tecidos e cores, agora eu te pergunto:

Qual dos ambientes no seu lar é a protagonista da sua residência?

Seria o lavabo, sala de jantar e estar, cozinha ou hall.

Aonde está você e sua identidade dentro da sua residencia?

Ao olharmos no entorno da nossa residência sempre, temos que nos ver e nos recordar de momentos especiais, mesmo que você ainda não tenha herdado aqueles objetos antigos e “encalhados” na casa das vovós e dos vovôs, sugiro que reavalie suas aquisições pensando na sua próxima geração e a propósito na nossa casa a protagonista atual é a cozinha buscamos investir e valorizar as panelas que temos essas se colocam num status de enfeite é indiscutível que a batedeira (seja ela divertida, colorida ou alegre) sempre será a relíquia da dona da casa, então ao escolher a sua pense bem nesse detalhe e nas heranças gostosas que ela te proporcionará.

Se você não é daqueles que gosta de cozinha busque avaliar uma poltrona, espelho, aparador, mezaninos e outros objetos interessantes como uma luminária aconchegante aos mais vaidosos.

O casamento entre hall e o aparador com buffets é uma incógnita do espaço, então, fica a dica dessa ilustração abaixo:

os espelhos não precisam ser enormes muito menos centralizados (incluindo quadros e telas de arte) hoje esses são tidos como pontuais, e dependendo de onde você for eles serão livres para bailar conforme os espaços.

Breve faremos uma pincelada por alguns ícones e designers para você, logo, logo se apegar com um toque a mais de conhecimento sobre esses mimos.

 

Fotos extraídas do Google e PintRest.

Sobre o Autor: Stefane Favoretti

Designer de interiores curiosa por decoração. Uma caçadora de tendências apaixonada por inspirações.

Leave a Reply

Your email address will not be published.